• Bem-Vindo ao Blog

    É com imenso prazer que recebemos sua visita aqui no Blog! Peças e textos de teatro para baixar/download do Ator e Dramaturgo Serginho Clemente além de outros dramaturgos. Aprecie, compartlhe e recomende nosso Blog!

  • Do Texto à Montagem

    Tudo começa pelo texto, sem ele não existe a montagem. A escolha de um bom texto é muito importante para o sucesso da produção num todo.

  • Gratidão

    Não tem preço quando recebemos com sinceridade do público, após todo o processo que surgiu de uma idéia para um texto e do texto para a montagem.

Deu Charivari no Chalé


...

Escrito Por Mauro Alvim

....

INDICAÇÕES

Gênero (s): Comédia, Vaudeville

Classificação Indicativa: Livre

SINOPSE

CHARIVARI – Tumulto, berreiro, confusão

Quando o patrão viajou, ele emprestou seu chalé para um amigo ir fazer programa com uma garota que uma cafetina iria lhe arrumar. Sem saber disso, na mesma noite o seu contínuo pegou a cópia da chave do chalé e pretendia dar um jantar para os pais da sua noiva. Coincidentemente, o mordomo gay convidou um amigo para lhe fazer companhia. Acontece que o pai da noiva foi freguês antigo da cafetina, havia lhe dado vários tombos e não previa que iria encontrar com ela, nem tampouco o contínuo sabia que ambos se encontrariam e que o mordomo estava lá com um colega. Quando as três situações se encontram, ocorrem uma tremenda confusão que acaba dando um tremendo CHARIVARI NO CHALÉ.

PERSONAGENS

DINHO

MORDOMO

CLAUDINEY

MÕNICA

NESTOR

BERNA

MADAME

PALOMA

DEMÓSTENES

AMIGO DO DINHO

PATRÃO


O Preço de um Crime


...

Escrito Por Mauro Alvim

....

INDICAÇÕES

Gênero (s): Suspense

Classificação Indicativa: 16 anos

SINOPSE

Sheila, ex-amante do milionário Leôncio, está com todas as provas possíveis para entregar à polícia e desbaratar uma quadrilha de lavagem de dinheiro. Certa noite, ela decide levar uma garota de programa ao seu apartamento, a fim de fazerem um programa homossexual mas, não têm tempo, Leôncio liga para o celular de Sheila e quer todas as provas que ela tem em mãos. Ele está lá na rua e se preparando para subir. Sheila convida a garota de programa para se esconder no banheiro, lá de dentro, pela fechadura ela vê ambos discutindo, Sheila não quer entregar as provas que ela tem, então, Leôncio pega uma barra de ferro e bate em sua cabeça, julgando que havia matado-a. Instantes depois, ao limpar as provas do crime, ele telefona para um humilde funcionário da sua empresa para que fosse até o local e assumisse o crime, em troca lhe arrumaria advogado e, antes de ir a júri, iria providenciar para que ele fugisse do Brasil com uma boa soma em dinheiro. Ele aceita, Leôncio vai embora mas, neste meio tempo, a garota que foi testemunha de tudo sai do banheiro e pede a Valdir que deixe-a sair. Imaginando que ela ela estivesse envolvida no crime, Valdir liga pelo interfone e ainda cerca seu patrão antes dele chegar na portaria. Leôncio volta e encontra a garota. Consegue convencê-la a, também, se passar por assassina junto com Valdir. Quando Leôncio vira as costas, Valdir muda de idéia, se apaixonou pela garota e convida-a a, juntos, sumirem da cidade e deixar que a polícia resolva aquilo. Ela hesita, não quer se envolver na história de um assassinato. De repente Sheila acorda, não havia morrido mas está zonza e prometendo acabar com a vida de de Leôncio. Diante da distração de Valdir, Roseli foge. Ao ouvir as ameaças que Sheila pretende fazer contra seu patrão, então é Valdir que não titubeia. Temendo perder a polpuda grana que Leôncio prometeu-lhe por assumir o crime, ele mesmo se encarrega de pegar a barra de ferro e bater contra a cabeça de Sheila até ter certeza de que ela está morta.

PERSONAGENS

SHEILA - Amante do milionário Leôncio

ROSELI - Garota de programa

LEÔNCIO - Milionário envolvido em esquema de lavagem de dinheiro

VALDIR - Contínuo na firma de Leôncio


A Volta do Que Não Foi


...

Escrito Por Mauro Alvim

....

INDICAÇÕES

Gênero (s): Tragicomédia

Classificação Indicativa: Livre

SINOPSE

Zeca da Quitanda, carismático indivíduo de uma cidade interiorana, sofre um colapso e é dado como morto ao chegar em casa e ver sua mulher traindo-o com o Delegado. No velório ela chora, quer se afastar a todo custo do Delegado e se sente culpada pela morte do marido. Minutos antes do féretro sair, Zeca se levanta do caixão, ele havia sofrido de uma catalepsia mas o padre diz que viu um corpo sem alma e entrou lá dentro. O povo acredita e passa a evitá-lo, inclusive sua mulher, ela volta para o Delegado. Zeca não tem mais amigos (a não ser o garoto Mazinho que não acredita na história do padre), o povo o rejeita e nem mais vai comprar na sua quitanda. Aos poucos Zeca vai se definhando tamanha sua depressão. O Delegado quer casar com a suposta viúva, mas o Padre não quer fazer o casamento sabendo que o corpo está insepulto. Assim sendo, o Delegado contrata um dos prisioneiros (Tigrão) para matá-lo e fugir da cidade. Tigrão aceita e chega na casa do Zé da Quitanda quando o mesmo está se preparando para tomar veneno, se suicidar. Tigrão não coragem de matá-lo, apenas rouba-lhe a carteira com dinheiro e documentos para fugir para bem longe, mas antes bebe o veneno que Zé tinha posto no copo, achando que era uma cachaça. No mesmo dia uma pessoa aparece para comprar-lhe a quitanda, Zé tem uma idéia, vende sua lojinha por um preço bem caro e some da cidade. Dias depois o corpo de um homem em adiantado estado de decomposição é encontrado no mato. Por estar com a carteira e documentos do Zé, pensam que é ele e decidem sepultá-lo, mas desta vez o Delegado manda por corrente e cadeado no caixão, além de vedá-lo com pregos. Novamente um outro velório, a viúva chora e pede perdão ao marido por ter sido a culpada do seu suicídio, repele o delegado que quer a todo custo possuí-la. Sai o féretro em direção ao cemitério, todo o povo chora mas, eis que do outro lado da rua um carrão do último tipo buzina para Mazinho. Era Zeca! Com o dinheiro que ele conseguiu na venda da sua loja, mudou-se para outra cidade, montou um armazém e comprou um carro novo. Tinha ido na cidade para buscá-lo e ser seu ajudante nos negócios, enquanto o enterro seguia para o cemitério.

PERSONAGENS

ZECA DA QUITANDA

LEOCÁDIA (A VIÚVA)

GENTIL (O DELEGADO)

MAZINHO (MOLEQUE DE RUA)

O PADRE

DONA PURA

DONA ISMÊNIA (**)

BENTO

GERALDO (*)

MÉDICO (*)

CABO (*)

MÃE ZEFA (**)

(*) Personagens que poderão ser interpretados por um só ator

(**) Personagens que poderão ser interpretados por uma só atriz


Até o Santo Perdeu a Cabeça


...

Escrito Por Mauro Alvim

....

INDICAÇÕES

Gênero (s): Farsa, Comédia

Classificação Indicativa: Livre

SINOPSE

Véspera de eleição em São Francisco, padroeiro da cidade e onde uma estátua no centro da praça o homenageia. Um candidato, pastor de uma igreja, decide tentar a sorte nas urnas, rivalizando com o partido que sempre que sempre tomou conta da administração na cidade. Acontece que este partido nomeou para sucessor do atual prefeito, um tipo playboy, noivo da filha do prefeito que não quer nada com a dureza e acha que vai ganhar pois o partido nunca perdeu eleição. Mas, para seu engano, o pastor vem crescendo nas pesquisas. Numa certa madrugada a estátua do padroeiro da cidade amanhece decepada e a culpa cai sobre o pastor que, tentando livrar sua cara, promete mandar restaurá-la mas, por engano, vem a colocar uma cabeça de Santo Antônio no lugar da de São Francisco. A princípio ele quase vem a ser linchado em praça pública, mas foge. Tempos depois, o número de casamentos na cidade começa a crescer e o povo atribui isto ao novo santo, São Frantônio, aquele que concede paciência às solteironas para arrumar um marido. Isto faz com que o pastor ganhe prestígio junto povo e venha a vencer as eleições.

PERSONAGENS

JOÃO – O candidato a prefeito

LOURIVAL – O prefeito

SUELI – A candidata a vice de João

PADRE CARLOS – O pároco local

TERTULIANO – O secretário do prefeito

DORINHA - A filha do prefeito e namorada de João

AMANTINO – O pastor

MARIANA – A beata de igreja

JOSUÉ – Um cidadão

ALCEIR – Um cidadão

POVO DA CIDADE (FIGURAÇÃO)


O Diabo Também Faz Milagre


...

Escrito Por Mauro Alvim

....

INDICAÇÕES

Gênero (s): Farsa, Comédia

Classificação Indicativa: Livre

SINOPSE

Tonho, um roceiro vizinho do Velho Chico, no desespero para vender os produtos da sua horta bradou: "Hoje eu vendo esses milhos, nem que seja pro capeta!" Imediatamente apareceu um estranho homem na sua casa e pagou-lhe a quantia que ele estava pedindo e ficou de voltar mais tarde para buscar os milhos. Acontece que não voltou e, era a conta do Tonho gastar o dinheiro que o homem havia lhe pago que no dia seguinte o dinheiro reaparecia na sua casa. Com isso, Tonho comprou vacas, bezerros, mas o assunto se espalhou pela cidade e a fofoca de que Tonho havia ficado rico. Entretanto, lembrando do que Tonho havia dito antes de vender os milhos, sua esposa ficou preocupada e querendo que Tonho jogasse fora o dinheiro, ele resistiu, ela não. Sem que o marido visse, ela punha fogo no dinheiro, rasgava-o e o enterrava, no dia seguinte estavam as notas no mesmo lugar. Isto posto, o Prefeito da cidade começa a instigá-lo para ser o tesoureiro da sua campanha; o pároco da cidade, inimigo político do prefeito, acha que é um dinheiro pecaminoso e quer que ele lhe dê o dinheiro toda vez que este voltar. O Prefeito ameaça denunciar Tonho para a receita e o Padre o ameaça de excomungá-lo. Uma luta política de ambos pelo dinheiro do Tonho para, ao final, o diabo ir buscar o dinheiro na casa de Tonho, cujo clímax envereda por um duelo entre o bem e o mal. Quem sairá vencedor?

PERSONAGENS

ANTÔNIO REZENDINHO

DONA INHÁ

CARREIRO

PADRE HONÓRIO (*)

PREFEITO AFANÁSIO (*)

DIABO (*)

(*) Se possível, estes 3 personagens deverão ser interpretados pelos mesmos atores.